segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Baba de Sheeva - Entrevista e Download da Demo `Legalize Crossover`

Fala Richard! Parabéns pela demo `Legalize Crossover`, ela foi muito bem gravada e a sonoridade ficou bem diferente do `padrão` das bandas metal/hc daqui de GYN.

Quando vocês montaram a banda e o por que desse nome?

Alguém na banda é adepto da milenar religião Hindu?!!?

Ae Natal, primeiramente muito obrigado, O nome vem de uma história, que eu nem sei se é verdadeira, mas muito comédia. Reza a lenda que serviram um banquete para Shiva, e este banquete era tão delicioso, mas tão delicioso, que Shiva babou, e esta baba seria o haxixe, você bola, fuma e fica doidão!

Ninguém da banda é religioso não, esses negócios Hindu sempre frita os maconheiros e loucos de acido né, kkkkkkkk.

O que eu mais gostei no som de vocês foi a mistura de punk/hc com a sonoridade do metal brazuca dos anos 80, na linha de Dorsal Atlântica e afins! O lance é por aí mesmo ou eu estou viajando? Por que escolheram esse estilo?

Com certeza, as maiores influências nossas são sons nacionais, Ratos na sua fase metal/HC, Dorsal é uma referencia e tanto, DFC, gosto de pegar estas influências e ter o som sempre ao lado dos nossos conterrâneos, até por que nós também fazemos as musicas em português. O raimundos mesmo me influencia demais na hora de fazer letras, acho o Rodolfo um poeta da maconheiragem, auiheiuaheiu!

Gosto tanto ou até mais do que em inglês. Escolhemos tocar em português simplesmente para que nossa mensagem seja compreendida por inteiro, não apenas no refrão, hehehe.

Quais são as influências musicais do Baba de Sheeva?

Apesar da nítida influência HC no som, as maiores influências vem do thrash metal anos 80, ou de bandas que misturam HC e metal. Anthrax, Vio-lence, thrash alemão(Kreator, Sodom, Destruction, Tankard) Ratos, DFC, Dorsal, mas na hora de fazer o som, como somos músicos toscos, o som sai um metal bem punk. Mas acho que nossa principal referência seria DRI, eu escuto bastante Municipal Waste também. Mas sempre tento fazer thrash e sai crossover, hahahaha.

Quase toda banda no começo pena até conseguir estabilizar uma formação, foi assim com vocês também? Qual é a formação atual?

Com certeza, a banda mesmo já passou por alguns perrengues. É uma seqüência até a banda se firmar e fazer o som redondinho, sem errar. A banda que gravou o Legalize Crossover já não é a mesma de hoje. Na época era eu nos vocais, Maurilio na guitarra, Raphael na bateria e o Bob no baixo. Depois de gravado fizemos alguns shows Power trio com o Totonho no baixo e eu tocando guitarra e cantando. Consegui pegar o jeito de tocar e cantar, hoje a banda tem duas guitarras e a formação é eu na guitarra e vocal, Fabim do Warlikke na guitarra, Totonho no baixo e Raphael na bateria.Tá bem foda os ensaios nessa nova formação.

Como foi o processo de gravação da demo `Legalize Crossover`?

Foi tranqüilo demais. Gravamos muito rápido, as musicas todas foram gravadas em um ou no máximo dois takes, a formação com o Maurílio na época tinha se tornado bem estável e o som estava muito redondo, nos tocávamos as musicas juntos há mais de 6 meses, então foi bem mais fácil do que eu imaginava.

A demo vai ser só virtual ou vai ter um formato `físico` também?

Na época queríamos lançar a demo com sete musicas. Só que entramos num consenso de já lançar um álbum logo, com 15 musicas. O titulo do álbum “É triste o Destino da maioria dos homens”. Todas as musicas estão prontas, falta gravar as outras 8 músicas apenas.

Como está sendo a repercussão da demo até agora?

Ué, como o marketing da banda é zero, ou pior que isso, a repercussão é ate legal, considerando que ninguém divulgou muito o trampo. O que dá mais orgulhpo é estar chapando, na madrugada brava,e alguém virar e falar que a Baba de Sheeva é sonzera. Geralmente são os loucos que chapam na rua que mais curtem o som.

De repente eu paro assim pra fumar umzim, na praça com a cabeçada, aí conversando sobre som, a baba de sheeva sempre aparece, sem eu falar nada ou a galera nem sacar que eu sou da banda. Dou trela cara, gosto demais quando acontece, e acontece com bastante freqüência. Fumo muito na rua com gente que eu não conheço, kkkkkkk. Não faz muito o estilo de rockzinho da nossa cidade, se for num Bolshoi ou Rock n Gol, 90% nem ouviu falar, hahahahaha!

E os shows? Estão tocando muito aqui em GYN? Há planos para shows em outras cidades?

Em Goiânia tocamos bastante no underground. Isso é muito bom. Tocamos uma vez em Palmas, como atração principal e tínhamos um show no Rio de Janeiro marcado, não pudemos ir por que o batera bateu o carro.

Acho que muita gente tem medo de colocar Baba de Sheeva e dar uma repercussão negativa no show, o negócio virar uma Jamaica e tal. Mas você mesmo já fez uns dois ou três e quem vai também sabe que é só mais um show qualquer, se tiver de boa a gente fuma, se não tiver, a gente fuma escondido, sem ninguém ver e sem ficar falando da santa erva.

As letras de vocês chegaram a gerar um certa `polêmica` em algumas comunidades do Orkut, vocês `atiraram` para todos os lados! De ataques a religiões organizadas à celebração do hedonismo vocês mostraram uma visão de mundo bem, digamos, particular.

Até que ponto essas letras são uma forma de protesto usando o velho `humor negro` punk e até que ponto elas realmente exprimem as opiniões de vocês?

As letras são mesmo pra chutar o balde.O tipo de letra que é pra quem vai beber e tocar o terror. Do cara que gosta de ir no show pra curtir mesmo, sem um compromisso maior de protesto, apesar de ter, ainda nas musicas novas, uma veia de protesto maior que as antigas. Mas sem esquecer que somos maconheiros loucos, que gostamos de rir e ser bem tosco. O negocio é defender o que gostamos de fazer, mesmo que a lei não nos cubra, e xingar quem deve ser xingado, com muito cuidado pro discurso não ficar chato ou serio demais. Queremos mesmo é cachaça, roda, fumo, bater cabeça no show. Fora do show corremos atrás dos nossos compromissos e ideais.

O que você diria para alguém que não gosta do Baba de Sheeva por causa das letras?

Vai fumar uma tronca seu fresco! Kkkkkk, brincadeira, quem não gosta de tosqueira certamente odeia as letras da Baba, que são muito simples e diretas. O único grilo é reduzir as letras a fritação de maconheiro, sendo que na verdade tem muita coisa nas letras que são a realidade do underground. Você pode não gostar de fumar, mas tem que concordar que a maconheiragem representa. Mas se você levar a serio o primeiro recado e depois ouvir, com certeza vai ouvir com outros ouvidos, kkkkkkkk.

Quais são os planos futuros do Baba de Sheeva?

Fumar todos e continuar na mesma, tentar evoluir musicalmente sempre, levar a sério o som tocado mas sem deixar que a banda tenha uma imagem séria. A banda é tosca, tem que ser enxergada como tal. Sem pretensão nenhuma. Se o som soar bom para nós, tocaremos.

Richard, além de tocar no Baba de Sheeva você também tem um estúdio de ensaios e organiza shows, como você vê o atual momento do underground goianiense em termos de aparelhagem, público, bandas, locais de show, etc...? Aproveita o embalo e faz um comercial do seu estúdio!

O estúdio meu já não existe mais, me deu uma ré imensa e ate hoje tenho dificuldades por que gastei minha grana toda, mas foi muito bom, evoluí musicalmente demais o tempo que fiquei lá. O atual momento está melhor que o ano passado, creio eu, algumas bandas surgiram, Chacina, Tirei Zero, Alltorment, todas querendo fazer um trampo massa, tem umas caras novas, mas a sectarização chegou a um ponto que eu não gosto. É muito bom tocar com bandas do mesmo estilo, mas é igualmente bom tocar num festival variado, com rock de tudo quanto é tipo. Há uns anos atrás o underground reunia todo mundo, porém hoje está muito HC e metal. E nem está tão metal assim. E alguns shows precisam, não se profissionalizar, por que isso não é uma realidade nossa, mas se ater melhor principalmente no equipamento oferecido as bandas e ao público. É um processo que vai render um prejuízo ao underground, mas a visão tem que ser mudada, se não a tendência é só piorar.

The Stan Lee Universe

O criador de alguns dos maiores super-heróis das revistas em quadrinhos ganhou uma homenagem na forma de livro.

Em The Stan Lee Universe, editado por Roy Thomas e Danny Fingeroth, uma seleção de entrevistas realizadas em várias épocas traçam o perfil e contam um pouco da história do "pai" do Homem-Aranha e de uma imensa galeria de personagens que se tornaram ícones da cultura pop.

Além de entrevistas feitas com Stan Lee, o livro transcreve outras concedidas por artistas como John Romita Jr., Todd McFarlane, Al Jaffee, Dennis O'Neil, John Romita Sr. e muitos outros que explicam a importância do veterano roteirista na indústria de quadrinhos dos Estados Unidos e do mundo.

Dentre os materiais raros, diversas fotos antigas de Lee e a transcrição de um debate entre o artista e o Dr. Fredric Wertham - psiquiatra norte-americano que promoveu uma caça aos quadrinhos na década de 1950 -, realizado em um programa de rádio nos anos 1960.

A edição inclui scripts e esboços da primeira graphic novel estrelada pelo Surfista Prateado, de 1978; artes originais de Jack Kirby; sketches de John Buscema; e outras atrações que deverão fazer da obra um item indispensável para os fãs dos personagens clássicos da Marvel Comics.

The Stan Lee Universe, publicação da Twomorrows, tem 192 páginas e chegará às livrarias e comic shops dos Estados Unidos no próximo mês de novembro.

O livro está em pré-venda por US$ 39.95, nas principais e-shops norte-americanas.

Fonte: Universo HQ http://www.universohq.com.br

GOG lança o livro `A Rima Denuncia`

Foi lançado semana passada pela Global Editora (irônico o livro do GOG ser lançado por uma editora com esse nome!) o livro `A Rima Denuncia`, o primeiro trabalho literário do rapper candango.

O livro é uma espécie de antologia, uma seleção de letras do GOG.

A organização do texto do livro foi coordenada pelo professor de literatura Nelson Maca, ativista do movimento negro da Bahia, que mereceu elogios rasgados de GOG pelo trabalho `Uma coisa é ouvir a letra; outra, ler o texto. O Nelson nos ajudou nessa tradução das frases, que, dependendo da pontuação, podem expressar emoções e mensagens diferentes`.

Vou comprar!

Aplicativo do Slayer para Iphone bate recordes de vendas

Um aplicativo do Slayer que simula uma máquina de Pinball bateu as vendas de aplicativos similares de artistas como Lady Gaga, Nine Inch Nails, Linkin Park, Weezer, e vários outros.

O aplicativo foi desenvolvido em conjunto pela American Recordings/Columbia Records, Sony Music Entertainment e a Gameprom.

Kerry King, fã de pinballs `físicos`, elogiou bastante o aplicativo `Como um jogador de pinball, achei o aplicativo bem legal. Sua aparência é bem legal, com um toque `maléfico`, ele definitivamente poderia manter acordado a noite inteira, jogando e tomando algumas doses!`

Slayer: Pinball Rocks está disponível mundialmente por U$ 2,99 na loja virtual da Apple, ou na loja virtual do Itunes.

O aplicativo tem vozes de membros do Slayer e algumas faixas do último álbum da banda `World Painted Blood`


DC Comics fecha a WildStorm

Jim Lee e Dan DiDio, da DC Comics, anunciaram, no blog The Bleed, o fim da WildStorm. Foram as publicações da WildStorm, como The Authority, Promethea, Planetary, Tom Strong e A Liga Extraordinária, e não a Marvel Comics ou a DC Comics, que marcaram a entrada dos quadrinhos mainstream no século 21, e rapidamente influenciaram toda a indústria.

As revistas do Universo WildStorm, cujos títulos mais conhecidos são The Authority, Wildcats e Gen 13, serão canceladas em dezembro. Segundo Lee e DiDio, os personagens precisam ser redefinidos para voltar a ter relevância. Os heróis da WildStorm voltarão a ser vistos fora do selo WildStorm.

Lee, Didio e Geoff Johns, a atual trindade de chefões da DC Comics, têm grandes planos e o comunicado divulgado deixa implícito a ideia de que estes personagens poderão vir a fazer parte do Universo DC.

Os títulos licenciados (como, por exemplo, World of Warcraft, Assassin's Creed e Modern Warfare - Ghost) da WildStorm e as revistas destinadas ao público infantil serão publicadas com o selo da DC Comics. Ainda não está claro qual será o destino das revistas da WildStorm cujos diretos pertencem a seus autores, como é caso de Astro City, por exemplo. Além disso, a DC Comics também vai cancelar, este mês, todas as publicações do selo Zuda. As revistas da Zuda com lançamento programado serão publicadas pela DC Comics.

O quadro de funcionários da WildStorm será reestruturado e incorporado à equipe da DC Comics Digital, situada em Burbank, na Califórnia. A DC Comics Digital é uma divisão nova que está sendo liderada por Jim Lee e John Rood.

A WildStorm Productions surgiu como um desenvolvimento natural do Homage Studios (estúdio fundado por Scott Williams, Whilce Portacio, Jim Lee e Joe Chiodo e que prestava serviços pra a Marvel Comics), em 1992. A editora foi criada por Jim Lee e tinha sede em La Jolla, na Califórnia.

A WildStorm fez parte da Image Comics até 1998, quando Jim Lee vendeu a empresa para a DC Comics. A editora se destacou inicialmente publicando títulos como WildC.A.T.s, Gen 13, Cibernary, StormWatch e Deathblow.

Em sua segunda fase, a WildStorm criou selos específicos como Homage Comics e Cliffhanger e lançou revistas de destaque como Astro City, de Kurt Busiek; Estranhos no Paraíso, de Terry Moore; Maxx, de Sam Kieth; Red (recentemente adaptada para o cinema) e Reload, de Warren Ellis; Danger Girl, de J. Scott Campbell; Battle Chasers, de Joe Madureira; Crimson, de Humberto Ramos; Steampunk, de Joe Kelly e Chris Bachalo; e Arrowsmith, de Kurt Busiek e Carlos Pacheco.

A venda para a DC Comics foi efetivada em 1999, ano que possivelmente foi o ápice da WildStorm em termos da qualidade de suas publicações. Dentre os destaques de 1999 estão o lançamento e The Authority, de Warren Ellis e Bryan Hitch; Planetary, de Warren Ellis e John Cassaday; e a criação da linha ABC (America's Best Comics), de Alan Moore, que incluía as revistas Promethea, A Liga Extraordinária (The League of Extraordinary Gentlemen), Tomorrow Stories, Tom Strong e Top 10.

Em anos recentes a editora perdeu muito de seu destaque anterior, obtendo apenas sucessos esporádicos, como Frequência Global, de Warren Ellis, em 2002; Wildcats 3.0, de Joe Casey e Dustin Nguyen, em 2002; e Sleeper, de Ed Brubaker, em 2003. As grandes mudanças programadas para séries clássicas como Wildcats e The Authority, com participação de Grant Morrison, não se concretizaram.

O fechamento da WildStorm marca o final de uma era importante das HQs americanas.

Por Sérgio Codespoti

Fonte: Universo HQ http://www.universohq.com.br

Presidente do Marvel Studios volta a falar do filme solo da Viúva Negra

Em maio, o presidente do Marvel Studios, Kevin Feige, disse ao Omelete que um filme solo da Viúva Negra é uma possibilidade. Ele voltou a tocar no assunto, durante um evento de promoção do DVD/Blu-ray de Homem de Ferro 2.

"Nós já começamos a discutir com Scarlett [Johansson] ideias para um filme solo, e estamos organizando ainda alguns conceitos. Mas o filme dos Vingadores vem em primeiro lugar", disse ao SuperheroHype.

Scarlett Johansson interpretou a espiã russa da SHIELD no segundo filme do ferroso. Viúva Negra será a única mulher na equipe majoritariamente masculina dos Vingadores em The Avengers.

O longa começa a ser rodado em Los Angeles em fevereiro de 2011, logo depois do filme de Capitão América e de Thor. Zak Penn e Whedon assinam o roteiro do filme que juntará Homem de Ferro (Robert Downey Jr.), Capitão América (Chris Evans), Thor (Chris Hemsworth), Viúva Negra (Scarlett Johansson), Nick Fury (Samuel L. Jackson) e Agente Coulson (Clark Gregg). Jeremy Renner fará o Gavião Arqueiro e Mark Ruffalo será Bruce Banner, o Hulk.

Avengers tem estreia marcada para 4 de maio de 2012.

Fonte: Omelete http://www.omelete.com.br

Xerxes: Zack Snyder detalha a continuação de 300

Durante a divulgação de A Lenda dos Guardiões, Zack Snyder falou sobre a continuação de 300.

Snyder explicou que Xerxes "não será um prelúdio a 300" e ocorrerá simultaneamente ao primeiro filme. Curiosamente, as informações não batem com as descrições de Frank Miller, que está escrevendo a história em quadrinhos na qual o longa será baseado. "A trama se passa durante os mesmos três dias da Batalha das Termópilas. Mostraremos a batalha de Artemísio. Nesse confronto a frota persa enfrentou uma flotilha de navios gregos e os batalhou durante três dias - nos mesmos três dias das Termópilas. Ainda que a frota grega tenha sido destruída, os persas tiveram que retroceder. É uma história parecida com a do primeiro", disse Snyder ao Latino Review.

"A história será centrada em um personagem chamado Temístocles, um democrata ateniense, o que difere bastante dos espartanos. É a história dele. Ele sobrevive à batalha, diferente de Leônidas, e pode juntar-se às forças gregas em Salamina. É lá que terminaremos o filme, com a derrota da frota persa. O filme começa um pouco antes de 300 e termina um pouco depois", concluiu.

Parece que o filme aproveitará apenas uma pequena parte da graphic novel que Miller está atualmente escrevendo e desenhando. Vale lembrar que o quadrinista comentou que a HQ se passará ao longo de 10 anos e explicará as origens do rancor de Xerxes aos gregos.

O filme ainda não tem previsão de lançamento.

Fonte: Omelete http://www.omelete.com.br

“Motoqueiro Fantasma 2″ começa a ser filmado e ganha data de estréia

Enquanto acontecem as filmagens de “Motoqueiro Fantasma 2 em Bucareste, na Romênia, a Columbia Pictures anunciou que o filme chegará aos cinemas no dia 17 de fevereiro de 2012.

Eva Mendes (“Vício Frenético”) não deve retornar como a jornalista Roxanne Simpson, já Nicolas Cage (“O Aprendiz de Feiticeiro”) está confirmado para viver novamente o personagem principal. O ator revelou em entrevista à MTV que, apesar de ser uma sequência, “Motoqueiro Fantasma 2” não terá uma grande ligação com o primeiro, não necessitando que o público tenha que assisti-lo para entender o segundo.

O novo longa, que se passará cinco anos após o primeiro, leva o título original de “Ghost Rider: Spirit of Vengeance”. Vengeance é o nome de outro motoqueiro fantasma, que trocou sua alma com Mefisto para poder caçar o primeiro motoqueiro, a quem ele acredita ser o assassino de sua família.

A direção é da dupla Brian Taylor e Mark Neveldine (“Adrenalina”) e o roteiro é de David Goyer, nome conhecido entre os filmes de super-heróis por ter participado do argumento dos dois últimos “Batman”, dos três filmes do “Blade” e do ainda inédito “Superman: Man Of Steel”.

Fonte: Omelete http://www.omelete.com.br

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Carcass – Heartwork (1993) – Download

Um dos meus discos preferidos!

Como quase todo mundo no Brasil conheci o Carcass através do disco `Reeking of Putrefaction` (1989), que surpreendentemente foi lançado no Brasil lá pelos idos de 1991/92. Não gostei muito do som, não sou exatamente um fâ de grindcore, mas viajei na capa, muito grotesca!

Um grande amigo de Trindade, André Porkão, é viciado no Carcass, e sempre me mostrava os lançamentos deles, por falar nisso eles são uma banda extremamente prolífica porque só nessa primeira metade da década de 90 lançaram 6 (!!!) trabalhos, entre discos e E.P´s.

Quando o André me mostrou o `Necroticism: Descanting the Insalubrious` , terceiro disco deles, já gostei bem mais do som porque o lance já estava partindo para o estilo que os consagraria no `Heartwork`.

Gravei algumas faixas em uma fita cassete e passei a gostar bastante do som.

Não me lembro exatemente quando escutei o `Heartwork` pela primeira vez, mas eu já estava morando nos E.U.A, provavelmente foi no `Headbanger´s Ball` da MTV, só sei que fui correndo comprar o disco e chapei no som!

A sonoridade que o Carcass atingiu nesse disco era algo totalmente inovador para a época, eles aliaram o peso que sempre foi característico deles a doses cavalares de melodias nas músicas, não é a toa que eles são considerados um dos pais do Death Metal melódico, algo com que eu concordo plenamente.

As letras também mudaram em `Heartwork` em vez de temáticas gore sobre cadáveres e outras nojeiras, críticas muito bem construídas e embasadas sobre a exploração do homem pelo homem, religiões organizadas, enfim, letras contra `o sistema`.

O disco teve uma ótima repercussão mundial, o que levou o Carcass a excursionar intensivamente ao redor do mundo. Tive o imenso privilégio de pegar um show deles nos E.U.A em 1994, em um local bem pequeno, na verdade um bar, com direito ao famoso `X` em uma das mãos para não poder consumir álcool pois eu era de menor na época.

Se eu já gostava do disco após esse show virei fã da banda mesmo!

O ótimo momento pelo qual a banda passava os levou a um contrato com a toda poderosa Columbia/Sony, que os colocou em estúdio com um orçamento enorme, U$ 200.000!

Quando eles entregaram o novo disco à gravadora os problemas começaram, os executivos não viam como trabalhar comercialmente as músicas novas do Carcass, isso acabou gerando um longo entrevero entre as partes, que só teve fim com a dispensa da banda, que comprou (!!!) o disco da Columbia/Sony e o lançou pela Earache!

Infelizmente a longa batalha judicial azedou o clima interno da banda, que encerrou as atividades antes mesmo do lançamento de `Swan Song`.

Como gostava bastante da banda fui `seco` atrás dos novos projetos dos integrantes do Carcass;Blackstar, Spiritual Beggars, e Arch Enemy, mas nenhum me agradou, infelizmente.

Através dos anos vários e vários boatos sobre uma possível volta do Carcass surgiam, e isso se tornou realidade em 2008, quando eles tocaram no Wacken Open Air (Alemanha) e no Tuska Open Air Metal Festival (Finlândia)

A repercussão desses dois shows gerou uma inevitável e muito esperada world tour, que teve datas no Brasil, dessa vez não pude ir.

No momento a banda ainda existe, não é a prioridade de nenhum dos integrantes mas sempre toca no circuito de festivais de metal, como fizeram recentemente nos dias 06/08 no Vagos Open Air (Portugal) e 13/08 no Jalometalli Metal Music Festival (Finlândia).

Baixe esse disco e relembre/conheça o melhor (na minha opinião!) trabalho de uma banda íntegra ao extremo, que sempre colocou sua arte e sua visão de mundo acima de pretensões comerciais e outras `arapucas` em que muitas bandas caem!

Tracklist:
1. Buried Dreams 03:59
2. Carnal Forge 03:55
3. No Love Lost 03:23
4. Heartwork 04:33
5. Embodiment 05:36
6. This Mortal Coil 03:50
7. Arbeit Macht Fleisch 04:22
8. Blind Bleeding The Blind 04:57
9. Doctrinal Expletives 03:39
10. Death Certificate 03:41

http://www.megaupload.com/?d=T8WACJL9

Link originalmente postado no Central Metal Blog

http://canalla-metal.blogspot.com

Um verdadeiro `museu` de metal, visite-os!

A Origem (Inception, E.U.A, 2010) - Download - Legendado

O Procurado (2003/2004 ) – HQ Scan Download

Sinopse: Wesley Gibson leva a vida em um calmo desespero, seu trabalho maçante o chateia, sua namorada o engana, e sua hipocondria o convence que tem todo tipo de doença, desde câncer até uma simples gripe, seu mundo é o fundo da consternação. Mas existe outro mundo, um enterrado apenas alguns metros abaixo do que Wesley pensa que é sua vida. O que acontece quando as vendas caem de seus olhos e o real relógio do mundo está simplesmente nú? O que acontece quando você é Wesley Gibson, em um minuto o maior infeliz suburbano que o mundo já viu, e no outro você é PROCURADO? Grande minissérie em que foi baseado o enorme sucesso do cinema Wanted, lançado no Brasil com o nome de Procurado, realmente uma leitura imperdível!!!!

Parte 1

http://www.megaupload.com/?d=OMD4687I

Parte 2

http://www.megaupload.com/?d=1R1A3KYZ

Parte 3

http://www.megaupload.com/?d=IL4MUNIC

Parte 4

http://www.megaupload.com/?d=3XJVVV0V

Parte 5

http://www.megaupload.com/?d=JJO8YSC0

Parte 6

http://www.megaupload.com/?d=WEIE8V27

CDisplay – Programa para ler HQ´s

http://cdisplay-comic-reader-18.zipdownloads.com.br/download.html

Fonte: Scanmaniacs

http://scanmaniacs.blogspot.com

Sepultura – Toda História (1999) – Download – PDF

Ótima biografia do Sepultura, completamente esgotada e muito difícil de ser conseguida, quando ela aparece na Estante Virtual ou no Mercado Livre é sempre por um valor bem alto, e é vendida rapidamente!

Um livro maravilhoso para quem é fã do Sepultura, com várias e várias histórias impagáveis e revelações surpreendentes.

http://www.4shared.com/file/Nj3Ofue9/Sepultura_-_Toda_Historia.html

O link desse livro faz parte do HD Virtual da comunidade oficial do Sepultura no Orkut, visite-os!

http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=88971

Mundo Estranho – Setembro 2010 – Download

Warner Bros. prepara o anúncio dos seus filmes com os super-heróis da DC Comics

O CEO da Warner Bros., Barry Meyer, esteve numa conferência do banco Merrill Lynch para mídia, comunicação e entretenimento, e defendeu ao mercado que o estúdio não sofrerá financeiramente com o fim da franquia Harry Potter - cuja estimativa, ao final da saga, é que tenha gerado um total de US$ 7,5 bilhões em bilheterias.

Meyer disse que não está preocupado porque a série do bruxo ainda tem sobrevida no mercado de home entertainment com os DVDs e Blu-rays, além de licenciamentos. O CEO falou então que o plano agora é colocar os filmes baseados nos quadrinhos da DC Comicsno centro dos investimentos do estúdio.

Até aí, nada de inédito. A novidade é que o prometido anúncio dos filmes de super-heróis da casa está mais perto de acontecer. O comunicado interno da WB será transmitido na semana que vem e a divulgação para a imprensa está prevista para daqui a um mês. O texto deve detalhar quais heróis terão prioridade, com filmes, séries, derivados etc.

As apostas dizem que, além de Superman, Batman e Lanterna Verde, filmes de Starman, Flash, Mulher-Maravilha e Liga da Justiça podem entrar na dança. Vamos aguardar.

Fonte: Omelete

http://www.omelete.com.br

R.D.P - Nova música e lançamento de `Guidable - A Verdadeira História do Ratos de Porão` em DVD

O Ratos de Porão disponibilizou no seu MySpace a música “Exército de Zumbis”. Primeiro som da banda desde 2006, quando gravaram o disco “Homem Inimigo do Homem”.

“Exército de Zumbis” estará no split que eles vão lançar junto com a banda espanhola Looking For An Answer, o qual vai sair em vinil pela Six Weeks Records (Estados Unidos) e pela Beat Generation Monster (Europa). Uma versão em CD vai sair no Brasil pela Pecúlio Records, selo do Boka, baterista do Ratos de Porão.

Tanto o LP, tanto o CD devem sair nos próximos meses. E enquanto o Split não sai. Os fãs de R.D.P. já podem garantir o DVD duplo de “Guidable – A Verdadeira História do Ratos de Porão”.

O primeiro DVD terá o documentário com 121 minutos, já o segundo traz quase 6 horas dos materiais pesquisados para o trabalho. Ou seja, os fãs de Ratos de Porão terão muita coisa para assistir e descobrir sobre a história da banda.

Mark Millar faz sua estreia na direção com Miracle Park


O escritor escocês Mark Millar, de Wanted, Supremose Kick-Ass, está fazendo sua estreia na direção com o filme Miracle Park.

Miracle Park está sendo filmado na Escócia, com um orçamento pequeno, com o estilo de filmagem será similar ao de Atividade Paranormal (com a câmera na mão).

A trama envolve um grupo de ativistas defensores dos direitos dos animais que invade um laboratório de pesquisa e descobre uma enorme base secreta subterrânea, patrocinada pelo governo norte-americano.

Millar definiu o projeto como um cruzamento deTrainspoting - Sem Limites e X-Men, e promete quebrar os tabus dos filmes de super-heróis.

As filmagens terminarão em outubro e o trabalho de pós-produção está programado para encerrar em janeiro, época na qual será divulgado o trailer deMiracle Park.

Por Sérgio Codespoti

Fonte: Universo HQ

http://www.universohq.com.br

domingo, 12 de setembro de 2010

Nas – Illmatic (1994) – Download

Um clássico incontestável do rap mundial, item obrigatório na discoteca de qualquer um interessado no estilo!
Não vou me estender demais sobre a vida e o trabalho de Nas, basta dizer que eu o considero um dos melhores rappers que eu já escutei, anos luz, na parte lírica e vocal, à frente da maioria absoluta dos outros MC´s.
Me lembro perfeitamente quando esse disco saiu, comprei o vinil nas Lojas Americanas (!) e algum tempo depois encomendei o CD, infelizmente dei fim nos dois na fase `Christiane F`, mas com a popularização da Internet consegui baixar o disco facilmente, e mais vários outros discos do Nas.
Quando `Illmatic` foi lançado o rap de New York estava em baixa comercialmente, através do mega sucesso de Dr. Dre e Snoop Dogg a Death Row Records dominava totalmente o milionário mercado do rap estadunidense, e vários artistas da Califórnia pegaram `carona` no sucesso deles e também venderam bem.
O disco de estréia de Nas foi a resposta de New York à costa oeste, ele foi o único artista de lá que conseguiu, na época, fazer frente comercialmente à Death Row e demais gangstas.
`Illmatic` foi super bem recebido na época, e com o passar do tempo adquiriu o status de clássico. O disco mais parece uma coletânea, várias de suas músicas tiveram ótima execução em rádio, e nada menos que 5 (!!!!) faixas do disco foram lançadas como singles: `Halftime`, `It Ain´t Hard to Tell`,`The World Is Yours`, `Life Is a Bitch`, e `One Love`, com exceção de `Life Is a Bitch` todas tiveram videos clips, que tiveram ótima veiculação na MTV e em outros canais musicais, me lembro deles no saudoso `Yo MTV Rap`!
Nasir bin Olu Dara Jones é filho do renomado músico de jazz Olu Dara, desde pequeno, influenciado pelo pai, estudou música e teve contato com vários estilos musicais, isso explica o apuro e bom gosto dos instrumentais do disco, bem acima da média dos trabalhos de outros rappers da época.
Baixe!
Genesis
N.Y. State of Mind
Life´s a Bitch
The World Is Yours
Halftime
Memory Lane (Sittin´ in da Park)
One Love
One Time 4 Your Mind
Represent
It Ain´t Hard to Tell

http://www.4shared.com/file/_Z2hKMLN/nas_-_illmatic_1994.html?err=no-sess












Os Mercenários (The Expendables, E.U.A, 2010) – Download – Legendado